• Lakshmi


    Reiki Espaço Luz e Vida no Twitter
  • Projeto

    Reiki Solidário
  • Músicas

    Rádio

    Ouça agora a Rádio Espaço Luz e Vida !

Dar um novo início para si mesmo, uma nova chance

Por Bel Cesar

Assim que as festas do final de ano terminam, começamos a nos preparar para retornar a nossa rotina diária. Mas algo dentro de nós ainda nos faz sentir diferentes: afinal, iniciamos um ano novo!

Lama Gangchen Rinpoche nos inspira a levar a sério este sentimento de renovação. Pois a cada começo temos uma real oportunidade de mudança. Ele nos lembra que a cada início estamos plantando uma nova semente. Se a semente for boa, há a chance de crescer. Se for fraca, mesmo tendo as melhores condições, ela não irá evoluir. Portanto, segundo ele, ao cuidarmos de nossas primeiras sementes do ano estaremos direcionando o nível energético de nossos próximos doze meses. Por isso, temos que aproveitar o início de ano para refletir sobre a chance de nos proporcionarmos um novo começo.

Não é óbvio começar. Devido ao automatismo com que seguimos nossos compromissos diários, pouco reconhecemos nossa capacidade de zerar para dar um novo início. Zerar a vida é uma decisão consciente, tomada quando resolvemos nos desprender da pesada carga que trazemos do passado.

À medida que nos soltamos da sobrecarga das emoções passadas, voltamos a nos sentir disponíveis para nós mesmos. Só quando amadurece em nós a decisão de nos desprendermos, de fato, do passado é que começamos a nos sentir livres, autoconfiantes e capazes de recomeçar.

Lama Gangchen nos incentiva a soltar as mágoas do passado de modo direto, sem lamentos ou delongas. Ele diz: “Às vezes não é possível pensar no passado pelos mecanismos naturais da memória. Temos que abandonar estas lembranças para viver o presente e nos dar a oportunidade de um novo futuro. Caso contrário, estaremos sempre recriando o passado. Temos que trabalhar para ativar nossas mentes maiores e abandonar as mentes menores”.

Mente maior é aquela que está movida pela força de uma atitude mental positiva. Isto é, que lida com o mundo com abertura, aceitação e gentileza. Mas, infelizmente, estamos tão habituados a reagir, a desconfiar, a negar, que nem damos conta do quanto emanamos a energia de nossos ressentimentos passados quando nos comunicamos uns com os outros no presente.

Feridos, resistimos ao toque alheio quando negamos sua tentativa de aproximação. Em geral, evitamos escutar o que os outros têm para nos dizer, pois quando estamos reativos não temos espaço interior para escutá-los. Parece que já sabemos de antemão o que vamos ouvir e responder. Dizemos interiormente não antes mesmo do outro se expressar. Afinal, sob a tensão interna, precisamos nos defender tanto dos ataques autodestrutivos que lançamos sobre nós mesmos, quanto da hostilidade externa que reflete a mesma indisposição que o outro sente ao ser pressionado.

O mais curioso é que, na tentativa de dominar o desconhecido, queremos entender tudo, saber de tudo. Mas, claro, sem nos envolver. À medida que tememos ser tocados pelos outros, nos tornamos cada vez mais superficiais e pouco compromissados com a dor alheia.

Por isso, Rinpoche ressalta que é mais importante sentirmos o que ele tem para nos dizer do que entendê-lo. Ele nos lembra que hoje sofremos da falta do sentimento de compartilhar uma mesma experiência. Estamos isolados por nossas próprias mágoas.

Com esta atitude defensiva não temos condições de fluir e seguir em frente, muito menos de nos dar uma nova chance! O que fazer? O Lama nos dá um bom conselho: “Precisamos aprender a diminuir os problemas e aumentar as coisas boas. Isso parece impossível, mas é possível. Buscamos grandes idéias, mas o que precisamos é abrir o coração”.

Bel Cesar é terapeuta e dedica-se ao atendimento de pacientes que enfrentam o processo da morte. Autora dos livros Viagem Interior ao Tibete, Morrer não se improvisa, O livro das Emoções e Mania de sofrer pela editora Gaia.

Fonte: Somos Todos Um

About these ads

2 Respostas

  1. Eu acho mesmo que so abrindo o coracao, dar valor ao que se tem e aos que se tem! Aprender a nao reclamar tanto e a agradecer muito! Muita fé!!

  2. amei o texto realmente por causa de mágoas passadas não conseguimos ver um futuro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 52 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: